Posts com Tag ‘Qatar’

TimBerners

 

O cientista creditado pela invenção da World Wide Web (internet, mano!) manifestou-se sexta-feira contra o que ele chamou de “Crescente onda de vigilância e censura”, avisando que está ameaçando o futuro da democracia digital.

Tim Berners Lee, que lançou a Web em 1990, fez as declarações ao divulgar o relatório anual da sua Fundação World Wide Web de monitoramento do impacto da Web e censura global. O índice classificou pela primeira vez a Suécia como líder no o acesso à Web com itens como abertura e liberdade, seguida pela Noruega, Reino Unido e Estados Unidos (O Brasil ficou em Trigésimo Terceiro).

“Uma das descobertas mais encorajadoras da Web Index deste ano, é a forma como a web e as mídias sociais estão cada vez mais estimulando as pessoas a organizar, agir e tentar expor irregularidades em todas as regiões do mundo”, disse Berners Lee.

“Mas alguns governos estão ameaçados, por isso, uma maré crescente de vigilância e censura agora ameaça o futuro da democracia”, disse ele, acrescentando que medidas precisam ser tomadas para proteger os direitos de privacidade e garantir que os usuários possam continuar a se reunir e falar livremente online.

O aviso de Berners Lee é tema de um debate global sobre a vigilância e privacidade, provocada pela liberação de documentos sigilosos vazados pelo ex-analista da Agência de Segurança Nacional Edward Snowden, que mostrou a extensão de invasão do  governo americano espionando a vida online das pessoas. Enquanto os vazamentos focado no trabalho da NSA, o escrutínio desde então se espalhou para outras agências de inteligência ocidentais.

O relatório de sexta-feira, mostra que espionagem online e bloqueio estão em ascensão em todo o mundo e conteúdo da Web politicamente sensível é bloqueado em quase um em cada três países. Apesar de sua alta classificação geral, os EUA e a Grã-Bretanha ambos receberam pontuações medíocres para salvaguardar a privacidade dos usuários.

O México teve a classificação mais alta na economia emergente em 30˚. A Rússia veio em 41˚ , a China estava em 57˚, e Mali, Etiópia e Iêmen estavam no fundo da lista. Os países ricos não necessariamente fezem melhor do que os mais pobres, a Estônia por exemplo, tem uma posição mais alta do que a Suíça, enquanto Qatar e Arábia Saudita, possuem um desempenho muito pior do que o seu ranking de renda poderia sugerir.

Muitos dos 81 países pesquisados ​​não conseguiram usar a Web para divulgar corretamente as informações básicas sobre saúde e educação e a maioria dos governos tendem a ocultar dados importantes, como informações sobre a propriedade da terra e registro de empresas, disse o relatório.

Cerca de 39% da população mundial estava online em 2013, mais que o dobro de 2005, que registrou 16%. Na África, menos de uma em cada cinco pessoas estão usando a Internet, com muitos números dizendo claramente que eles não podem pagar pelo acesso e mesmo assim empresas estão forçando isso.

Base para o post: The Web Index

Anúncios